Ter um médico de família é ter uma espécie de amigo que visita em horas de aperto. Aquele amigo que é o primeiro a detetar problemas de saúde e o último a sair de cena quando se impõe um tratamento. E mal esteja curado, lá está ele a agendar a próxima consulta!

Desde 2016 que todas as crianças nascidas em Portugal tem automaticamente um médico de família de acordo uma medida do projeto “Nascer Cidadão”. Ele inscreve os bebés no Registo Nacional de Utente de modo a que passem a contar de forma imediata, com um número de utente e respetivo médico de família (normalmente o mesmo médico da mãe, sendo que caso os pais do bebé não tenham médico de família, o hospital onde nasceu a criança comunica o nascimento da mesma ao coordenador do centro de saúde mais próximo da sua residência).

Contudo, a medida é recente e por isso ainda há muitos portugueses – cerca de 700 mil – sem médico de família, sendo esta situação mais marcante na região de Lisboa e Vale do Tejo. Não fique de fora! Continue a ler este artigo e saiba como ter um médico de família!

Entretanto sugerimos também a leitura do nosso artigo sobre exames a fazer regularmente para check-up médico.

Qual é a importância do médico de família?

O nome diz tudo! Um médico de família é importante porque conhece o historial clínico das famílias que assiste, criando assim uma relação de confiança e proximidade com os utentes. Além disso – ou por isso mesmo – é aquele que ao logo dos anos deteta eventuais problemas de saúde e, claro, ajuda no seu tratamento e/ou prevenção, chegando mesmo a preocupar-se mais com os seus pacientes do que outros médicos que possam ser consultados esporadicamente, devido ao fator proximidade.

Para mais, um médico de família compromete-se com utentes e não com uma especialidade médica, conjunto de técnicas específicas ou grupo de doenças. Ou seja, está disponível para ajudar a identificar e resolver qualquer problema de saúde em qualquer pessoa, sem se limitar a um problema definido. E este compromisso não tem prazo de validade porque um médico de família não cessa as suas funções com a cura da doença ou o fim do tratamento. Daí a importância de ter um médico de família.

Como ter um médico de família?

Em primeiro lugar, para ter o seu médico de família deve estar inscrito no centro de saúde da sua área de residência. Se ainda não fez a sua inscrição, basta dirigir-se à unidade mais próxima, levar consigo os seus documentos de identificação e comprovativo de residência e passar a usufruir dos serviços.

Se está inscrito, só precisa de escolher aquele que quer que seja o seu médico de família, de entre os profissionais que trabalham nesse centro de saúde e têm disponibilidade para seguir mais utentes ou então, pedir que lhe atribuam um.

Como mudar de médico de família?

Já tem um médico de família, mas quer mudar? Pode fazê-lo endereçando um pedido por escrito, devidamente justificado, ao diretor ou coordenador do centro de saúde em causa.

Como incluir toda a família no mesmo médico?

Para que todos tenham o mesmo médico de família é importante que estejam inscritos no mesmo centro de saúde, claro, e solicitem que lhes seja atribuída a mesma pessoa. Porém, isso nem sempre é possível porque o médico em causa pode não ter disponibilidade para atender mais pessoas, por exemplo.

E agora que sabe o que fazer para ter um médico de família, clique aqui e perceba também o que é e para que serve um centro de saúde!

Responder

  1. Avatar
    W.Schmidt

    Já estou espera mais de 2 anos para ter uma Medico de família e não há data. Há apenas 10.000 pessoas na minha frente. Parabéns pelo bom sistema

  2. Avatar
    Miguel

    “E agora que sabe o que fazer para ter um médico de família…”

    gostava de saber se quem escreveu este artigo acha que realmente ajudou alguém ou se vive numa realidade alternativa. isto só para rir…

  3. Avatar
    Susana

    Enfim…foi preciso agendar uma vacina por e-mail ao meu filho, já que a administrativa estava com má vontade, para me ser comunicado que o meu filho já tem médico de família num outro centro de saúde. Poderíamos ficar todos na ignorância se eu não tivesse enviado um e-mail ao centro de saúde de Mem-Martins.

  4. Avatar
    Ana Silva

    Já tive médico de família e tiraram-me, parece que deixei de existir enquanto cidadã que paga os seus impostos. Após este acto do nosso SNS voltei a inscrever-me há mais de 2 anos e nada de ter Medico de família, com a agravante de que tenho um historial clínico bastante complicado com 2 cirurgias já realizadas a miomas no útero com carácter de urgência e deveria ser acompanhada regularmente.
    Vou ao centro de saúde pedir uma consulta e dizem-me que tem de ser uma consulta de recurso ….quando “calhar”, entretanto se tiver desenvolvido outro mioma cancerígeno e morrer….também não é grave é menos um a quem se paga reforma ( daqui a uns anos porque só tenho 42). É o que temos….

  5. Avatar
    GLORIA TORRES

    BOM DIA.

    ESTOU A 18 ANOS A ESPERA DE MEDICO DE FAMILIA, LOGO ME DIZEM POR ACASO QUE NAO PERTENEÇO AO CENTRO DE SUADE DE MINHA FREGUESIA, TENHO QUE DESLOCAR-ME A OUTRA FREGUESIA. ESTA SITUAÇAO SEM NOTIFICAR E SEM TER DIREITO A REPLICA. PAGO IMPOSTOS E SEGURANÇA SOCIAL.

  6. Avatar
    Paulo Jorge Carneiro Mendes

    Ando há um ano a marcar consultas, que vão sendo desmarcadas. A ultima foi adiada a 3 de Dezembro de 2018, reagendei para hoje (08-05-2019) que era a vaga mais próxima. Hoje dia da consulta, ligam-me a adiar pois a médica está doente…….Estou com azar, a médica de familia também é a chefe do centro de saúde e se eu quiser mudar de médico tem de ser ela a aprovar…..Alguém pode-me dizer o que fazer?

  7. Avatar
    Agostinho Poço

    “Se ainda não fez a sua inscrição, basta dirigir-se à unidade mais próxima, levar consigo os seus documentos de identificação e comprovativo de residência e passar a usufruir dos serviços.” NÃO, NÃO É VERDADE!!! Mudei de residência para outro concelho e há 3 anos que me recusam a inscrição na Unidade de Saúde Familiar que serve a área onde resido actualmente – Monte da Caparica. Sofri um Enfarte Agudo do Miocárdio, preciso de receituário crónico e não sei o que hei-de fazer à vida. Eu nem preciso de médico de família, apenas de alguém que passe as receitas. Por mim, até pode ser a senhora da limpeza!!!

  8. Avatar
    Fernando Fonseca Neves

    Tenho passor na ária do cidadão só que não consigo entrar!

  9. Avatar
    Fernando Fonseca Neves

    Estou registado na ária do cidadão só que não consigo entrar

  10. Avatar
    André Santos

    Como contornar a situação de ser rejeitado pelo centro de saúde por “o doutor não poder ter mais doentes”? Qual a alternativa?

    Esta situação é incomportável e inaceitável. Tenho a minha mulher grávida.

    Agradeço resposta urgente.
    Cumps,

  11. Avatar
    Raquel Morais

    E para quem não tem centro de saúde só porque a médica de família se reformou sem avisar e ainda somos “expulsos” do centro de saúde só por causa da morada? E o meu filho de 3 anos? Que supostamente não pode estar inscrito no centro de saúde sem a mãe, enquanto a mãe tem a família toda inscrita no mesmo? Se tem lá avós e tias porque dizem que ele “está sozinho” no centro de saúde? Não consigo compreender! E arranjar um médico fora de centro de saúde? Não há? Paga se mas ou menos o serviço fica feito. Hoje em dia parece que os médicos desapareceram!

  12. Avatar
    Sandra ferreira

    Em janeiro de 2019 foi me diagnosticado cancro da mama,desde abril desse mesmo ano comecei a ir mensalmente ao centro de saude pedir abaixa,ja passou 1 ano e não me atribuiram médico o que tenho é de recurso ,e para meu azar agora com o covid 19 o medico rescindiu o contrato ,e agora nem de medico de recurso tenho ,nem a consulta que supostamente estava programada,dizem para quando chegar a altura de renovar a baixa para telefonar ,para ver quem me vai passar a baixa,isto é o cúmulo e sou eu doente oncologica em tratamentos ….como tenho poucas coisas com que me preocupar é mais uma para me tirar o sono

  13. Avatar
    Marcos Teixeira

    Meu registo é de todos da minha família simplesmente evaporou no Centro de saúde Olival nem médico de família atribuem a minha filha que tem 4 patologias. Já reclamei e sou atendido com hostilidade. Até quando isto vai ser assim?

  14. Avatar
    Luís Mendes

    Tou a 2 anos de não ir ou medico de família e estes 2 anos taho médico de família ou não

  15. Avatar
    Gisela Henriques

    Bom dia
    Agora que estamos em tempos de pandemia, como é que faço para me inscrever a mim e à minha filha no centro de saúde da alameda. Já fui ao centro na minha area de residencia onde me disseram que já não aceitam mais pessoas (? mesmo eu morando ali há um ano) e tinha de me dirigir ao centro de saúde da alameda. Há alguma forma de me inscrever online sem ter de me deslocar fisicamente até ao centro de saúde?
    obrigada