Os dias longos e quentes estão a chegar e a vontade de fazer atividades ao ar livre e desfrutar o bom tempo do verão aumenta. Queremos que aproveite esta época da melhor forma e damos-lhe algumas dicas para proteger a sua saúde.

Sabe quais são os efeitos do calor extremo na sua saúde?

Portugal tem assistido nos últimos anos a variações grandes da temperatura atmosférica. Em agosto do ano passado, algumas regiões do país atingiram recordes de temperatura máxima, com o termómetro a bater nos 46,8 0C. Segundo a DGS – Direção Geral de Saúde, tudo indica que a temperatura média global do país aumente, e que o número de dias com temperaturas elevadas seja maior.

A desidratação – perda excessiva de água pelo nosso corpo – é um dos efeitos mais direto da exposição a temperaturas muito elevadas, que pode levar a um esgotamento ou insolação. Estas consequências são consideradas graves para a nossa saúde, pois podem resultar em deficiências cerebrais e até mesmo na morte dos indivíduos. O que fazer em caso de desidratação? Saiba aqui.

Todos os anos a DGS apresenta um plano de Contingência Saúde Sazonal no sentido de criar estratégias que previnam os efeitos nocivos do calor extremo. Este plano orienta todos os responsáveis do setor da saúde, e alerta a população em geral para os riscos da temperatura elevada.

Nos dias muito quentes, a DGS recomenda que siga algumas medidas de proteção como:

  • ingerir muita água e deixar de lado o álcool e bebidas açucaradas.
  • O ideal será não se expor ao sol e se tiver mesmo que sair, use protetor de fator elevado, roupas frescas, chapéu e óculos de sol.
  • Os doentes crónicos ou pessoas a fazer dietas específicas devem aconselhar-se através da Linha SNS 24.
  • Será mais seguro se toda a população, em especial as crianças, idosos e doentes, permanecer em ambientes frescos e climatizados.

Outro risco associado ao aumento da temperatura, segundo a DGS, são as intoxicações alimentares decorrentes da alteração e contaminação dos alimentos. Saiba como estar prevenido:

  • Evite comer peixe e carne crus e produtos frescos como o queijo
  • Guarde sempre os alimentos confecionados no frigorífico
  • Observe se os produtos embalados não apresentam manchas de bolor (mesmo se dentro do prazo de validade) ou alterações na consistência.

A exposição solar e o cancro da pele

Quando estamos longas horas expostos ao sol intenso apanhamos muitas radiações (raios UV). Estes raios danificam o DNA das nossas células da pele, e aumentam o risco de apanharmos cancro da pele.

Sabia que apanhar um escaldão apenas uma vez por ano, a cada dois anos, aumenta para o triplo o risco de apanhar cancro da pele?

pele com creme protector colar

Sugerimos que siga estes conselhos para proteger a sua saúde dos malefícios do sol:

  • Permanecer na sombra nas horas de sol intenso – entre as 11:00 da manhã e as 15:00 da tarde
  • Se fizer caminhadas longas no verão, proteja a sua pele com roupas frescas, chapéu e óculos de sol com proteção UV
  • Use sempre proteção solar com um mínimo de SPF15 – isto significa que o seu protetor bloqueia 93% dos raios UVB (os responsáveis pelos escaldões)
  • Aplique várias vezes ao dia se a sua pele estiver muito exposta ao sol, por exemplo, quando vai à praia

O calor e o aumento dos insetos transmissores de doenças

Com o calor aumenta também a população de insetos artrópodes, nomeadamente os mosquitos e carraças. É importante que siga alguns cuidados para não ser mordido, já que as infeções transmitidas por alguns destes insetos representam uma ameaça para a população global.

Em Portugal, não temos uma população nativa de insetos infestantes tão alarmante como noutros países. Contudo, os riscos não podem ser ignorados.

Sabia que a mordida da carraça pode causar a morte se não for tratada? É importante que utilize repelentes de insectos e inspecione o seu corpo, e principalmente o das crianças, quando andar em zonas de muita vegetação ou contactar com animais. Se tiver animais de estimação em casa proteja-os com desparasitantes específicos para o efeito.

Leia este artigo para saber o que fazer se for mordido.

Os afogamentos nas praias

Pelos potenciais efeitos na saúde das populações, a DGS considera relevante colocar no seu Plano de Contingência Saúde Sazonal os afogamentos.

dados sobre afogamentos

Se lhe dissermos que nos primeiros 5 meses do ano já foram registados pelo Observatório do Afogamento 30 mortes por afogamento, acredita? Em 2018 esse número chegou aos 117.

Mais vale prevenir que remediar, se for praticar atividades balneares tome sempre estes cuidados no que respeita a sua segurança:

  • Vigie os mais pequenos, não deixe que eles vão para a água sem a sua supervisão
  • Não se distancie muito da zona com pé, mesmo que saiba nadar
  • Opte por nadar em locais vigiados por equipas de salvamento, e siga sempre as indicações dos nadadores-salvadores
  • Não consuma bebidas alcoólicas nem refeições pesadas se for para a água
Viajar em segurança

Vai viajar para outro país nas férias de verão? Saiba que nem todos os países possuem as mesmas condições higiene-sanitárias que Portugal, e por isso devemos ter certos cuidados quando viajamos para países em desenvolvimento:

  • Não comer alimentos crus que não possam ser descascados como saladas, legumes, queijo fresco;
  • Beber água, sumos e leites engarrafados. Não coloque gelo nas bebidas;
  • Verificar os prazos de validade dos alimentos;
  • Evitar comidas confecionadas em bancas de rua com pouca higiene;
  • Lavar as mãos sempre que possível e utilizar desinfetante de mãos;
  • Não nadar em águas paradas;
  • Se adoecer e tiver febres altas ou diarreia deve recorrer aos serviços médicos de saúde, e não se aconselha a viajar para estes países sem um seguro de saúde;
  • Usar repelente de insetos e estar vacinado contra as possíveis epidemias do país em questão. Para saber quais as vacinas obrigatórias deve marcar uma consulta do viajante: informe-se aqui.

Ainda sobre conselhos de viagem indicamos-lhe este site muito completo onde pode consultar toda a informação sobre as embaixadas em Portugal, e o que necessita organizar antes de partir para um país estrangeiro. Tem ainda uma lista de todos os países do mundo com informação sobre o clima do país, a língua oficial, a moeda local, os documentos necessários para entrada no país, os cuidados de saúde a ter e outras informações úteis.

Se vai viajar para a Europa pode consultar toda a informação sobre os documentos necessários, direitos dos passageiros e portadores de deficiência, regras de condução, o que pode levar consigo na viagem e contactos de emergência aqui.

Esperemos que tire o máximo proveito deste verão, sem esquecer estes conselhos que indicámos. Basta ter alguns cuidados, principalmente nos dias de muito calor em que o risco de desidratação ou insolação é mais elevado, e poderá desfrutar em segurança.

Responder