A eAgenda ou Área do Cidadão do portal SNS permite aos utentes marcar de forma simples, rápida e fácil as suas consultas para qualquer centro de saúde do país. Muitos utilizadores já se renderam às novas tecnologias, evitando telefonemas, deslocações e horas de espera. E você?

 

É possível a marcação eletrónica de consultas para centros de saúde de todo o país sem telefonemas nem deslocações. Como? Utilizando a Internet, claro! Se ainda não está convencido(a), vai ver que é desta! Acompanhe-nos ao longo deste artigo e perceba como é fácil fazer a marcação de consultas online.

Principais vantagens da marcação de consultas online

A eAgenda foi uma medida implementada pelo SNS com o objetivo de reduzir o tempo de marcação de consultas nos centros de saúde e unidades de saúde familiar e, ao mesmo tempo, criar mais um meio de relacionamento com os utentes.

São vários os benefícios da utilização deste serviço de marcação eletrónica de consultas para centros de saúde:

  • Pode marcar uma consulta a partir de qualquer lugar (se tiver acesso à Internet), a qualquer hora e independentemente de ter ou não médico de família.
  • Pode aceder à agenda dos médicos para marcar as consultas para o dia e hora que mais lhe convém.
  • Pode marcar consultas para todo o agregado familiar.
  • Pode visualizar e cancelar os pedidos já efetuados.
  • Pode receber notificações por SMS ou email com a confirmação das consultas.
  • Pode, caso seja portador de uma patologia crónica, utilizar esta plataforma para solicitar um pedido de receita no seu centro de saúde.

 

Como fazer a marcação eletrónica de consultas para centros de saúde

É simples! Basta ter um dispositivo com ligação à Internet e aceder à página Área do Cidadão do SNS (Serviço Nacional de Saúde), também conhecida por eAgenda, uma plataforma criada no âmbito do famoso programa do governo português, Simplex.

  • Na primeira visita à eAgenda, de modo a começar a usufruir do serviço de marcação de consultas online, tem necessariamente de se registar na página Área do Cidadão. Para o fazer, deve então clicar em “criar registo” e depois colocar o número de utente (número do SNS), uma palavra-passe, nome completo, data de nascimento, email e/ou número de telemóvel.
  • Caso possua cartão de cidadão e respetivo leitor para ligar ao computador, poderá associá-lo ao seu registo.
  • Por fim, clicar em “registar” e já está!
  • Depois de registado, dai para a frente sempre que quiser proceder à marcação eletrónica de consultas para centros de saúde, basta aceder ao portal e fazer o login colocando o número de utente e a palavra-passe no espaço “aceder” na página Área do Cidadão.

 

Nota final

De ressalvar que o portal SNS reúne num único local toda a informação para acompanhar a sua saúde. Por lá pode fazer a marcação eletrónica de consultas para centros de saúde, sim, mas também renovar medicação crónica, visualizar o guia de tratamento e aceder a outras funcionalidades como histórico de acessos, boletim de vacinas, episódios de saúde, doenças, cirurgias, medicação, prescrições, guias de tratamento, entre outras.

Responder

  1. DUNESME

    TUDO ISTO É MERDA, POIS O CENTRO DE SAÚDE DE PAREDE NÃO ACEITA NOMEAR MÉDICO DE FAMÍLIA (ABRE ÀS 8h E FECHA ÀS 8h01 : OS DOENTES SÃO ENVIADOS PELAS URGÊNCIAS DE CASCAIS, MESMO COM UMA SIMPLES CONSTIPAÇÃO).
    E A MARCAÇÃO EM LINHA NÃO FUNCIONA : O SISTEMA INDICA SEMPRE QUE O MÉDICO NÃO TEM AGENDA DISPONÍVEL E QUE É PRECISO ENTRAR EM CONTACTO DIRECTO COM O CENTRO DE SAÚDE … CENTRO ESSE QUE RECUSE QUALQUER CONTACTO E QUALQUER CONSULTA, MEDICAÇÃO OU OUTROS CUIDADOS.
    OS CENTROS DE SAÚDE SÓ SERVEM A DAR “TRABALHO” A FUNCIONÁRIAS, QUE NÃO FAZEM NADA E AGRIDEM OS DOENTES.
    É O QUE SE CHAMA ORGANIZAÇÃO E SISTEMA AFRICANO.

  2. Maria Teresa Monteny

    O Centro se Saúde de Rio de Mouro há muito tempo deixou de permitir marcações online.
    Chegou a permitir mas por algum motivo deixou de ser possível faze-lo.
    O mais curioso é que os utentes cujo médico de família trabalha no andar de cima marcam as suas consultas online (conheço caso) mas os que são atendidos no andar de baixo não o podem fazer por, aparentemente, não terem sistema (meu caso).
    Para quando a resolução deste problema que dura já há m as ia de um ano?
    Quanto ao telefone ninguém atende o obrigando-nos a perder tempo de trabalho precioso.
    Lamentável